O futebol e a Ordem dos Advogados

Bem sei que a Liga Portuguesa de Futebol tem, para muitos cidadãos deste país, tanta ou mais importância que o envio de tropas portuguesas para o Líbano.

Confesso, no entanto, a minha dificuldade em perceber por que razão é que a Ordem dos Advogados, ou o seu Bastonário, são ouvidos a propósito dos processos que tramitam nessa Liga, tanto mais que, ao que parece, os ditos (processos) devem ser resolvidos fora dos tribunais, e não obstante as eventuais dúvidas sobre a constitucionalidade desse regime.

Para mim, esta confusão toda advém da circunstância do Bastonário em exercício ser, simultâneamente, o presidente da assembleia geral de um dos mais importantes clubes dessa Liga. Que isso confere importância e credibilidade ao clube e à respectiva assembleia, não duvido. Agora no que se refere à Ordem e à profissão, ao ler o que por aí se escreve nos jornais, não consigo deixar de manifestar as maiores reservas...

Para não dizerem que é má vontade minha, queiram fazer o favor de ler aqui, aqui, aqui, e ainda aqui.

16 comentários:

efe disse...

Estou a começar a achar interessante o facto de o bastonário da ordem dos advogados ser o numero dois daquilo a que Rui Cartaxana chamou a liga dos loureiros. Ai estas companhias!

Anónimo disse...

Qual o drama ?
É desprestigiante o bastonário ser presidente da AG de um clube centenário ?

NC disse...

Meu Caro Anónimo,
Deduzo que em seu entender o critério para se ajuizar sobre esta matéria é a antiguidade das "agremiações" em causa, e não as suas atribuições.
Não deixa de ser original, mas não sei que mais lhe posso dizer para além disto...

Anónimo disse...

Não é a antiguidade das agremiações (citando-a). Mas o prestígio da OA não é afectado pelo facto do bastonário ser presidente da AG de um clube prestigiado ne Europa e no Mundo. Insisto: qual o drama ?
Pelo contrário, ser presidente da mesa da AG do Sporting Clube de Portugal prestigia qualquer detentor do cargo. Não vejo que o Dr. Rogério Alves veja pela detenção do cargo beliscada a sua posição de bastonário da OA.
Mais. Não é pela antiguidade do clube mas também é. Veja, o facto de ser centenário confere ao clube um prestígio incalculável. Se fosse do SLB ou FCP diria o mesmo. Muito respeito por estes clubes e pelos seus órgãos sociais. Aliás, a postura sóbria e elegante do Dr. Rogério Alves é notória.
Agora... não há é paciência para os inúmeros ataques que o Dr. Rogério Alves é constantemente vítima. São muitos. E se dá entrevistas é porque lhe reconhecem capacidade. E se4 foi convidado é porque lhe reconheceram capacidade. Tenho orgulho no meu bastonário. Sóbrio, elegante, determinado.
Prestigia a classe. Ou não ?

Agora e por falar em atribuições... quais as que considera afectadas pelo exercício da função ?
Vê alguma ?

E findo. De original nada tenho. Mas também a senhora não tem. Porque criticar...nada tem de original.

NC disse...

A sua citação está incorrecta. Não foi isso que eu escrevi.
Quanto ao mais, não me parece que a questão se resuma a uma "postura sóbria e elegante", seja lá o que isso for.
O que diria se o Primeiro Ministro em exercício aceitasse ser presidente da AG de um clube de futebol, ainda que o mais antigo e "prestigiado" da Liga?

Anónimo disse...

Deixe.
Saúde e paz para todos.

efe disse...

Gostava de dizer a este nosso anónimo que quando disse " a liga dos loureiros." não me referi, nem eu nem o Cartaxana que citei, à qualidade de presidente da AG da SAD do SCP, empresa desportiva que me merece todo o respeito - e agora fiz como o Pitigrilli que também gostava de por os pontos nos ii - pois se podia pensar que me referia ao clube Sporting que, esse sim, é centenário. São, naturalmente coisas diferentes.
Mas quando se falava em clube dos loureiros, o Cartaxana disse e eu assim percebi, que o dr Alves vai ser uma espécie de vice do Loureiro, não na SAD do Sporting, mas naturalmente na liga!
Daí o comentário que fiz em relação às companhias...

conhecedor disse...

anonymous pergunta
"Prestigia a classe. Ou não ?"
A questão é outra. O prestigio da classe anda, por muitas razões, muito por baixo.
E uma atitude destas, uma postura como a de RA não ajuda a recuperar nenhum prestigio para a classe. Sabe-se que o futebol é um sector muito complicado que anda nas primeiras paginas dos jornais nem sempre pelas melhores razões. Aceitar fazer parte de um grupo de dirigentes em que uma grande parte deles não se tem distinguido pela sua honestidade e lisura não é o melhor cartão de visita para um bastonário da OA.
Confesso que eu não aceitaria ser o vice do loureiro, de nenhum destes loureiros...

Anónimo disse...

È realmente impressionante a quantidade de posts referentes ao Bastonario neste blog.Seguramente mais de 50%....O Homem deve ter-lhe feito algum mal....Tirou-lhe algum emprego?É curioso, mas quase todos os comentadores, incluindo o nosso Colega Cunha Leal vieram confirmar aquilo que ele teve o merito de dizer e explicar antes de quem quer que fosse!E se lhe pedem a opinião é porque lhe reconhecem o merito de ser lido pela opinião publica.A si Cara Colega julgo que ninguem lhe pediu a opinião....Isto apesar da sua atenta leitura desportiva sobre este tema.Quanto ao prestigio da Ordem se a preocupa faça o que os Estatutos cuja a aplicação tanto fez quando por lá andou a julgar outros Colegas dizem.Não comente nem despritigie nem a Ordem nem os seus legitimos representantes-porque eleitos por uma maioria, aimda que descamisada- com comentarios como os que coloca neste blog.Se quer ser séria nos seus comentarios porque não os dirige directamente ao visado em carta especifica para o efeito e em particular? O odio que ressalta dos seus comentarios não lhe faz bem ao seu coração e denigre a sua imagem de mulher intelectualmente séria....

Anónimo disse...

Na verdade a sua consciencia acaba por a trair numa meia confissão"má vontade minha"
Então não é prestigiante para a Ordem que a generalidade da imprensa reconheça e peça ao Bastonario que explique a aplicação da lei?Isto não é reconhecer que o que ele diz é aceite pela opinião publica como valido?A Ordem não deve estar nesta primeira linha de esclarecimento dos cidadãos quanto à forma como se deve ler e interpretar a lei?Ou por se tratar de futebol não se pode falar de lei e da aplicação da mesma?Sobretudo quando é perceptivel a tentativa de enganar a opinião publica sobre o que efectivamente está em discussão e como pode e deve ser resolvido)Então o Bastonario tem de ter alguma capsis diminutio em materia associativa?É o Sr.Rui Cartaxana quem põe em causa a Ordem?Com o devido respeito parece-me mais conversa de tumulos caiados por fora e cheios de esqueletos por dentro-escribas e fariseus...

Anónimo disse...

Realmente é notavel a promiscuidade da advocacia com o futebol.Já não era só aquilo que a Colega chama a atenção mas é tambem o Dr.Luis Paulo Relogio do Conselho de Deontologia que aparece a falar em nome da Federação!Não acha incrivel?

NC disse...

Caro "anónimo" (ou "anónimos") ,
Aos seus comentários e ataques pessoais responderei se e quando tiver a coragem de assumir a respectiva autoria, que é coisa que eu sei que não tem, porque sei que nada do que afirma é verdadeiro e, consequentemente, tem medo das responsabilidades emergentes das afirmações que profere.
De qualquer maneira, se fosse a si tinha mais cuidado, porque são as suas próprias afirmações que, desde logo, o desacreditam. Se, como eu, tivesse tido a preocupação de ser objectivo, teria verificado que o Dr. Luís Paulo Relógio é o ADVOGADO (e não outra coisa qualquer) da FPF há muitos anos, e já o era quando integrou o Conselho de Deontologia. E muito menos me admira que seja ouvido sobre matérias de Direito Desportivo, já que é um reconhecido "especialista" nesta matéria.
Finalmente, e se reparar bem, em momento algum afirmei que no Desporto não há pessoas sérias ou profissionais competentes.
Por isso, tenha um bom dia e passe bem.

conhecedor disse...

"Então o Bastonario tem de ter alguma capsis diminutio em materia associativa?" - pergunta o anónimo das 1:16. Penso que sim. O Bastonário não deve entrar em associações que possam por em causa quer a sua honorabilidade quer a sua capacidade de isenção.
Mas, se me permite a sua pergunta está mal feita, embora esteja de acordo com o que corre na praça.
De facto confunde-se, de forma abusiva, a pessoa com a função. Nada impede que o Dr Rogerio Alves, advogado possa ser parceiro dos loureiros na liga, essa é uma questão que só a ele dirá respeito.
Outra coisa é o Bastonário da OA.
O Bastonário não deve, não pode, associar-se a figuras duvidosas de um mundo cheio de suspeições...
Já sei que vai dizer que não é o bastonário Rogério Alves que vai ser o nº 2 do loureiro, como afirma o Cartaxana..., mas o advogado Rogério Alves...
O problema é que um e outro estão associados e o dr Alves é sempre apresentado como o bastonário dos advogados e não como o advogado que também é. E essa associação só pode desprestigiar os advogados e a ordem.
Fiz-me entender?

harpia disse...

Chego e e encontro esta troca de "mimos", a qual me parece que revela que não há como o assunto "futebol" para retirar prestígio a uma discussão (e fico a pensar se nc não terá razão no post inicial...).
Não me ocupando de assuntos do desporto e sabendo apenas que o futebol se joga com 22 mais os bandeirinhas, mas ocupando-me de assuntos do foro acho preocupante que o anónimo ache que o Dr RA precisa de quem o defenda. Eu acho que ele se defende muito bem sozinho.
Finalmente, gosto pouco de cartas anónimas.

Anónimo disse...

Pois é:
Vemos a palha no olho dos outros mas não vemos o barrote no nosso olho.....
Já percebi que só se pica quem tem alfinetes...È claro que ele não precisa de quem o defenda, mas nem um leproso fica indiferente a tanto ódio e falta de objectividade.Já agora.Quem leia a Bola percebe que o Dr.R.A falou como presidente da AG do SCP.Muita saude é o que precisam....

Rosário Afonso disse...

Não vejo onde é que o comentador anônimo encontra "tanto ódio e falta de objectividade". Como eu sou também um "odioso" ser que não concorda que o Bastonário seja Presidente da A.G. de uma qualquer associação desportiva, pergunto-lhe: Se o clube centenário fosse o Gil Vicente teria a mesma "objectividade" que se arroga?
Quanto à Bola é jornal que não leio, mas não preciso de o fazer para concluir que não é com toda a certeza o meio próprio para o Bastonário se pronunciar sobre os assuntos da OA.
Não entendo também porque chama à colação um doente leproso: acaso está este privado de sentido crítico?
Não me sinto nada picada com as suas afirmações; é coisa que só me acontece quando marco as bainhas das calças....e agradeço que se preocupe com a minha saúde.
Para terminar que fique bem claro que sou fervorosa adepta do SCP.