Os fidalgos, a tomada da Bastilha e as eleições da OA :-)

Há uns dias atrás o Diário Económico referia que o actual bastonário da Ordem dos Advogados "chegou a equacionar" a hipótese de se recandidatar, "sobretudo depois do afastamento de Proença de Carvalho" mas terá desistido, depois de um almoço com o candidato que, amanhã, oficializará, no Largo de S. Domingos, a sua candidatura.

Pelo caminho ficou a candidatura que chegou a ser noticiada como a alternativa. Pelo que agora leio, os apoiantes do actual bastonário que ainda "resistiam" já se conformaram.

Tudo isto me leva a concluir que a existirem (justificadas) dúvidas sobre a questão dos apoios, estas notícias tê-las-ão esclarecido e, por conseguinte, há advogados que, finalmente, vão acordar como se acordou no Palácio de Versailles, no dia em que se tomou a Bastilha :-)

Para o Dr. José António Barreiros aqui fica o meu abraço solidário.

1 comentário:

efe disse...

Pois...o problema desse candidato vai ser o lastro...vai ter como lastro os acompanhantes deste actual bastonario.
É claro que lastro vai borda fora quando há tempestade, mas...até lá?