Coisas estranhas

A Ópera de Berlim suspendeu a representação da ópera de Mozart "Idomeneo" depois de o Gabinete Federal de Investigação Criminal do país ter advertido para o perigo de ataques devido ao conteúdo da obra, que propõe um mundo sem divindades, diz o Público aqui.

A Chanceler Merkel não gostou.

Gosto que ela não tenha gostado. De um dia para o outro, este mundo ficou muito estranho...

2 comentários:

efe disse...

A pior servidão é mesmo a que germina nas nossas cabeças e que pode ser propiciada por episódios como estes. A este propósito conviria ler um artiguinho de Paulo Portas na revista do Sol (ou do Expresso - eles são tão iguais que nem me lembro...) sobre o pai dos Turcos e onde chega à conclusão que não faria mal e seria bem vindo um pouco de laicidade...mas foi precisamente essse pouco de laicidade que algum ocidente tem vindo cegamente a combater no mundo islamico, laicidade que era um travão ao proselitismo religioso. O Iraque foi o ultimo episódio, mas antes houve a yugoslavia (o kosovo) a palestina, o Afeganistão, etc, etc. E ainda há a Siria...No dia em que cair o regime laico de Assad os extremistas muçulmanos tomam conta daquilo...
Alguem seria capaz de explicar isso ao sr Bush e ao sh Portas como se eles fossem assim muito burros?

Pedro disse...

Cara Colega,

Agora não podemos viver a nossa vida e disfrutar da nossa liberdade sem que tenhamos medo que alguns fanáticos islâmicos nos ameaçem com palavras e actos? Também existem fánaticos católicos e vivemos com eles e respeitamos as nossas diferenças. Eles também deviam e são capazes de fazer o mesmo. Claro que poderá dizer que a minha liberdade acaba onde começa o outro, porém, e não é demais lembrar o que disse JFK, " (...) todos nós somos mortais e todos habitamos neste planeta".

Desde que nos habituemos a viver com as diferenças de todos, viveremos em paz e harmonia.

Cumprimentos,

Pedro